Odeio gente grossa. Odeio gente que não sabe se socializar, que não sabe dar o braço a torcer e que não sabe receber elogios. Odeio gente de humor variável. Odeio gente de nariz empinado e que se acha dono da verdade. Odeio gente irônica, sarcástica e que faz hora com a cara dos outros. Odeio gente que não se entrega, que não ama e não se apega. Odeio gente que tem resposta pra tudo e que sempre paga na mesma moeda. Odeio toda essa gente que se parece comigo.”
Obrigado Senhor. (via ocolizada)
Você me irrita. Você me fascina. Você me encanta. Você me faz ciúmes. Você me faz sorrir. Você me faz chorar. Você, só você. É como se tú houvesse acesso sobre mim. Como se meu manual de instruções lhe pertencesse.
Antigamente os cartazes nas ruas com rostos de criminosos oferecia recompensas, hoje em dia pede votos.